janeiro 15, 2018

Mudei a casa, até quando vamos ver.

Pin It Now!

janeiro 11, 2017

1 Ano


Faz hoje um ano que começava uma das melhores experiência da minha vida até hoje: viver dois meses em Paris.

As expectativas eram muitas e foram de longe superadas. Uma cidade linda, conheci pessoas espectaculares, fiz amizades para a vida e aprendi um trabalho que me desafio e desafia.

Tenho 1000 coisas que podia dizer, contar sobre esta experiência mas é difícil, é como se fosse um sonho, foi mesmo brutal.

Mas também tive saudades de casa, de Portugal, de Lisboa, muitas. Aprendi sobre mim mesma que era capaz de pegar nas perninhas e mudar de ares, esse é até um dos objectivos que tenho, ter uma nova experiência fora, no entanto, sei que será para voltar.

Quem não conhece Paris também certamente não precisa da minha opinião ou incentivo para conhecer ou ter vontade de conhecer, mas, é mesmo a cidade do Amor e da Luz!

Aprendi 3 coisas com os franceses que fazem agora parte do meu lifestyle e que quero partilhar com vocês:

1. Os parisienses andam para todo o lado - têm uma excelente rede de transportes (a nossa não se compara com nada infelizmente lol), no entanto, eles andam que se desalmam. Claro que Paris é uma cidade essencialmente plana o que ajuda. No entanto falo por mim, muitas vezes caminhadas de 5 minutos apanhava um autocarro, porque vinha, porque sim. Não mais! Agora também ando que me desalmo

2. Os franceses tratam a comida de maneira diferente - não têm comida de jeito, eu cá esqueci essa treta da french cuisine. Passei lá muita fominha digo-vos já (mas porque sou muito esquisita)! E não havia cá aquela história "Já comi pior e a pagar", bom ou mau é tudo caro. O que é interessante é a forma como eles "tratam" a comida: fazem refeições bem mais leves e ponderadas do que nós, com muita fruta, saladas, queijo, pão, sabores agridoces, e o mais supreendente, comem só quando têm fome! Comigo acontece-me muito comer a certas horas por obrigação e vejo que a outros portugueses também, lá eles não sofrem disso...

3. Apreciam a vida - de uma forma que pelo menos eu e as pessoas com quem lido não apreciam. São gratos pelas pequenas coisas, pelos momentos. Não é algo que consiga por em palavras, mas é algo tão genuíno que me encantou e me fez começar a ver as coisas de uma forma completamente diferente...


Pin It Now!

janeiro 10, 2017

Cromos everywhere

Se alguma vez fizeram uma caderneta de cromos, lembram-se provavelmente daqueles super raros, que se tivessem uma sorte do caraças os vossos pais encomendavam só para se terminar a caderneta, lembram?

Ora a mim só me têm saídos desses...

Esta coisa da solteirice tem muito que se lhe diga. Neste momento já não sei se gosto ou se estou assustada. Gosto muito até de estar só comigo, não intendo num futuro próximo estar numa relação (se bem que nunca se sabe o futuro), se bem que com os cromos que me têm aparecido, não sei se será muito saudável estar muito tempo neste estado :')

(de referir que nada se passou, ou passará, entre mim e os cromos)

Cromo 1 - O que faz figura de otário e gosta
Entro no Skype e o cromo enceta logo conversa.
Não respondo.
Cerca de 20min depois o cromo ataca no Messenger.
Leio a messagem e demoro um boooom bocado a responder.
Que é que o otário escreveu?
"Não ligas muito ao skype pois não? Vi-te entrar falei e nem me respondes-te!"
Ai miga... Claro que não ligo. A ti idiota, a ti. Desprezado e ainda admite... Nossa.

Cromo 2 - O que tu dizes miúda, não é para ter em consideração
Este é qualquer coisa. Aliás este é uma pena não ver as coisas como elas são porque até é um porreiro com quem eu gostava de conversar de vez em quando, mas f*deu.
Disse ao moço olhos nos olhos:
"Olha eu vou sincera contigo, não quero nenhuma relação. Muito menos aqui porque a minha vida não está nem passará por aqui."
É que o rapaz é lá da terrinha. E expliquei pormenorizadamente os porquês (esta mania que as pessoas têm de se justificar) ao que ele horas mais tarde me escreve no Messenger:
"Eu não me importo de esperar"
Mas esperar o que?! Coitadinho.

Cromo 3 - O perseguidor
Donde é que este veio não sei, mas quero distância.
A história deste até é engraçada, começou há uns anos em que por meio de uma colega conheci este rapaz e convivemos uma noite, só conviver mesmo. Há uns meses andava ali pelo Bairro Alto e reconheci-o. Achei por bem lá ir falar e tal. Trocou-se o facebook, e calhou trabalharmos no mesmo sítio mas em locais diferentes. Lá começámos a falar pelo chat e até fomos beber um café.
A coisa podia ter-se encaminhado não começasse ele a tornar-se um bocado perseguidor.
Então era "Bom dia" e "Boa noite" todos os dias - lá ia respondendo mas estranhei logo aquilo. Quando comecei a cortar começou a mandar-me mensagens do estilo "Porque é que não me disseste bom dia?!" - erm. A gota de água foi uma vez que fui ao cinema postei uma foto e o louco me vem com uma mensagem do género "Não tens consideração nenhuma por mim, foste ao cinema e nem avisaste, nem sei com quem foste, não sei porque raio me fazes isto". Oi??

Pronto por agora é isto, espero não juntar muitos mais :') Pin It Now!

janeiro 09, 2017

Maniac Monday

Juro que nunca vou gostar deste dia.

Pin It Now!

janeiro 06, 2017

It's Friday

Pin It Now!

janeiro 05, 2017

Há por aí, muita falta de bom senso


Sim isto é uma história de autocarros, e sim, foi quase como na imagem que aconteceu. Só que não.

Não me vou alongar muito. Foi numa carreira da Carris, eu nem assisti às situações em concreto que não tinha pipocas (entrado ainda pronto) mas fui apanhada na pior parte, que foi quando descambou tudo.

Não me vou alongar: foi tudo uma questão de falta de bom senso. Parece que o motorista procedeu mal, mas não houve mortos nem feridos, só que já se sabe que tuga que é tuga patina no azeite de tão azeiteiro que é (só para mandar a piada que não quero generalizar, mas todos conhecemos estes espécimes é ou não é?). Ora não um nem uma nem duas pessoas "amandaram-se" com tudo para cima do motorista (deixo à vossa imaginação), naquele registo do "estou mesmo a precisar de deitar cá para fora todas as frustrações este gajo que leve com elas!".

Mas esqueceram-se. Do que? Que o motorista também podia lá ter algumas guardadas, e tinha. Mas nem disse muitas, parou o autocarro ao pé de um polícia e chamou-o lá para dentro. E mais não sei que sai.

Bom senso meu amigos e amiga, é o que faz falta a esta malta dos transportes públicos. E pensar que do outro lado há uma pessoa e mais, normalmente cada um vê a sua razão e depois... Barracada! Pin It Now!

Lol Thursday

;)

Pin It Now!