novembro 06, 2012

Palavras.

São como estacas. A primeira vez, quase que não se sente a picada. Mas estão lá, mesmo na superfície, não se sentem. E são pacientes, vivemos inconscientemente com a picada sem dor. Mas as palavras repetem-se, e aí começam a penetrar, mais e mais e mais, sempre mais. Chega a um ponto em que o buraco que abriram já sangra tanto que não há nada a fazer. Nem cuidados intensivos nem Dr. House podem curar, nem qualquer Mãe de Santo ou Milagre de Deus algum. São crónicas. Pin It Now!

Sem comentários:

Enviar um comentário