maio 07, 2013

Dos pré-adolescentes

Já não é a primeira vez que por aqui falo dos pré-adolescentes. Isto porque tenho um irmão que por lá anda. Agora já está quase sem pré porque vai fazer 14, por isso aceita-se a queda do pré.

Esta juventude choca-me de uma maneira quase incompreensível! O meu irmão tem muitos defeitos e temas, mas a verdade é que para o que eu muitas vezes pensei que ele se poderia tornar, até que me saiu bem melhor. É um garoto justo, meigo e preocupado. Um bocado nervoso de mais e não houve quase nada do que se lhe diz, mas penso que isso nessa idade todos são e eu também já o fui.

Outra verdade acerca dele é que até se tornou um giraço, e com 14 anos tem 1m82cm o que deixa as garotas a modos que para o histéricas e parece que a missão delas no mundo é desconcertá-lo coitado, passa poucas e boas, mas esta última está demais. Ele já me desabafou várias vezes que não está muito para namoros mas que elas não o largam e que ficam todas enciúmadas se fala a umas e a outras não e etc, etc. Um drama, o pânico. Já me contou vários episódios que ultrapassam o rídiculo, mas este que vou passar a contar, é demais.

A minha primeira questão quando a minha mãe me contou isto (sim porque o rapaz ficou tão atrapalhado que até à nossa mãe contou), foi: mas que raio andam os pais dela a fazer? Digo-vos, não tive a infância perfeita, nem de longe nem de perto, nem o puto a teve óbvio mas sempre houve o mínimo de sanidade da parte de pelo menos um dos nossos pais para nos acompanhar e apoiar da melhor ou pior maneira. Agora a história.

Aparentemente uma taradinha (é que só pode) anda apanhada já há bastante tempo pelo meu rico irmão e já tinha até dados nas vistas, pois até a foto dele usou como sua foto de perfil mas ele nas suas confidências nunca me falou muito nela a não ser dizer que era muito chata (insistente queria ele dizer). Então antes de ontem pôs um texto enorme a falar do 'amor' que sente por ele - uma coisa mais que estapafúrdia desculpem lá a maldade - lá com uma foto dele - again - e após não ser correspondida, parece ue enfiou goela abaixo uma data de comprimidos. Pobre dela, pobre dele. Parece que chegou a casa aflitíssimo e todo trocado, pudera isto num cérebro de 14 anos não deve fazer muito sentido nem o mesmo está preparado para lidar com tais situações e melhor que nunca viesse a estar verdade seja bem dita.

Pois é a miúda lá foi para o hospital e por lá ficou internada, sei isto porque há fotos dela na cama de hospital a tirar fotos com as queridas amigas e comentários a dar com pau a desejar 'melhoras boneca' 'vais ultrapassar isso amor' e cenas afim. Como se não fosse nada. Concluí-se portanto que de facto não têm a mínima noção da gravidade da situação e do quão doentio se pode vir a tornar a ser. E depois volto à questão dos pais, onde raio estão eles?  A miúda enfia comprimidos goela abaixo e vai para o facebook por fotinhas e comentar por todo o lado? Pode haver o caso de não serem adeptos das tecnologias mas mesmo assim, toda a situação é tão estranha, que eu nem sei bem que mais dizer.

Já explicámos ao meu irmão que tenha sido qual a razão para a miúda ter aquela atitude, se ele diz que nunca lhe fez mal nenhum não tem que sentir culpado de tal atitude e que tem de compreender que este tipo de atitude não é de pessoa sã. Pin It Now!

1 comentário:

  1. eu tenho um filho com 16 anos e também já passou a fase de não ligar nenhuma para as miúdas, aliás eles achava-as umas melgas!
    agora já começa a pensar diferente....mesmo assim continua a achar que nós mulheres somos melgas!
    :)

    ResponderEliminar