fevereiro 07, 2015

Constatações dos 25


Às vezes dá-me para reflectir. Não gosto de viver no passado, mas guardo-o comigo e de vez em quando revisito-o e noto como as coisas mudam, muito, mesmo. Algumas coisas que constatei.

1. Tudo o que a minha Mãe sempre me disse aconteceu/revelou-se. Thanks Ma, sorry for not listening ore often.

2. Não vale a pena esperarmos de volta. Devemos dar o que queremos e podemos e não esperar nada em retorno. Primeiro não fica muito bem fazer as coisas à espera de retorno, segundo as pessoas dificilmente vão estar à altura.

3. Nunca vou sobreviver sem amigos. Mentira. Não que consiga ser um bicho antissocial, longe de mim, mas as pessoas mudam, fazem escolhas diferentes das nossas, escolhem outros rumos e mais tarde ou mais cedo, sobram poucas mas boas pessoas - acho eu.

4. Quando trabalhar vou ser independente não só financeiramente, também não vou voltar a ter que provar nada, não depender de notas e médias nem de grupos e grupinhos, essas coisas da escola sabem? - esqueçam. Todo o bullying, os grupinhos, a aceitação ou não, essa merda toda continua no trabalho e o pior de tudo é aí é que dependemos de facto para nosso sustento... Triste, triste, por isso é que é melhor fazer algo que gostemos.

5. É preciso estar sempre de pé atrás com as pessoas, estar sempre muito atento porque a maioria das pessoas é mesquinha e egoísta.

6. Devemos pensar primeiro em nós e fazer apenas aquilo com que e em que nos sentimos bem. Não vale a pena agradar a ninguém desagradando-nos a nós próprio, já vi que nada de bom vem daí.

7. Devemos ver sempre o copo meio cheio, parece que assim fica mais fácil ele ficar cheio.

8. Devemos medir as palavras - a minha Mãe sempre me disse: não há coisa mais castigada que a língua - check.

9. Não somos super-mulher, nem super-homem e há coisas que nos são completamente alheias, por mais bem que queiramos fazer na maioria das vezes temos que apenas ficar no nosso lugar. Temos de deixar as pessoas "serem"não as podemos fazer ser.

10. Não é fácil mas, temos de gerir muito bem as nossas expectativas, muito bem e em relação a TUDO e a TODOS.


Para já é tudo, logo me lembrarei de mais, ou daqui a alguns meses torno umas quantas destas not applicable. logo se verá, precisava de desabafar.




Pin It Now!

3 comentários:

  1. Mas que palavras tão sábias, fizeram o meu dia, a sério. É bom ler este tipo de coisas parece que me vou prevenindo para certas coisas, sabes...
    Leio muitas vezes que aos 25 anos as pessoas entendem o quanto as mães estavam corretas, e o quanto se arrependem de não as ter ouvido. Mas que tipo de coisas em concreto são essas?
    Também já li bastantes vezes as pessoas a dizer que "no mundo dos adultos" ou seja, no trabalho, continuam a haver os grupinhos como na escola e todas essas coisinhas detestáveis...
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Concordo contigo, e de vez em quando é bem "rever" este tipo de coisas.

    ResponderEliminar
  3. Acho que, para além do hidrogénio, não há nada mais certo que os pontos 3, 4, 5 e 8. E não há mãe que nos alerte o suficiente para isso: quando chegar "a nossa vez", vamos bater com a cabeça na parede na mesma. É inevitável.
    ****

    ResponderEliminar