março 04, 2015

Felicidade no trabalho: a how-to guide


Se há coisa que eu não tenho tido, é felicidade no trabalho. Primeiro não sei bem se é isto que quero, segundo ganho mal, terceiro os colegas não são grande espingarda (nem vou falar dos chefões), quarto sou uma picuinhas refilona que nunca está bem com nada, quinto os clientes também não são nada de especial. Como vêm não tem sido fácil, e eu até tenho contado alguns episódios aqui...

Mas não posso andar assim, porque apesar de continuar a procurar para mudar, na verdade acho que o melhor para mim e para o meu CV seria ficar aqui cerca de um ano. Efectiva já sou, agora é aguentar mais seis meses, lol. Andei umas semanas mesmo para baixo mas no fim de semana decidi que não me vou lamuriar mais: venho, faço as minhas tarefas o melhor que possa e não me vou chatear muito. Pior é do dizer ao fazer ainda para mais quando se trabalha com gente mal formada e mesquinha (na segunda feira duas iam-se logo pegando e ainda se meteram com jogo duplo - tive que as arrumar, não me meto nessas coisas).

Nas minhas leituras de fim de semana, encontrei este artigo que dá algumas dicas de como atingir a felicidade no posto de trabalho... Vamos lá a ver!

1. Balance opens the door to happiness. - aquilo que eu pensei no fim de semana, mas na segunda feira parece que estragaram logo... Queria mesmo (e quero!) ver as coisas de uma maneira só profissional: chegar, cumprir as minhas tarefas, cumprir o meu horário, e ligar pouco aos outros. Verdade seja dita o mais importante é que o dinheiro cai no final do mês não é? Senão há bom ambiente no trabalho há fora dele - graças a Deus,

2. Concentration is trainable - tenho claramente problemas de concentração, senão não passava tanto tempo no blogue. Não acho que pequenos momentos de distracção perturbem muito, mas eu às vezes abuso. Uma coisa é desfocar um pouco e refrescar a visão, outra coisa é muitas vezes é não me conseguir mesmo focar no que estou a fazer e para de minuto a minuto para fazer o que posso fazer em casa. Tenho que me concentrar mais sem dúvida.

3. Compassion is a force - bem este aqui era o meu ponto de vista: equipa, empresa. Mas aqui, claramente não é possível, as pessoas são egoístas, mesquinhas e maliciosas até :( não vou ser uma cold bitch mas também não me vou empenhar com quem não se empenha comigo...

4. Resilience is the best answer to stress - já me convenci, não posso controlar tudo, muito depende dos outros. No entanto posso controlar como lido com as coisas não é verdade?

5. Connection beats competition - tenho muito cuidado com as minhas relações com os colegas. Apesar de não gostar de quase nenhum esforço-me ao máximo para não passar isso para eles - se há coisa que eu sei, é esconder emoções - e tento dentro do possível criar empatia com todos. Evito ao máximo mexericos e jogos duplos, por mais que me tentem impedir.

6. Happiness can't exist without integrity - referem preenchimento, ser-se honesto e autêntico no trabalho. Quanto ao preenchida - não me sinto mas posso ver as coisas de maneira mais positiva. Quanto à honestidade: check. Quanto ao autêntica: +- check porque com tanta mesquinheza uma pessoa tem que evitar certas coisas para nosso bem... Eu quero ser autêntica mas nem me deixam...

7. Meaning is a must - hum este ponto é fixe mas aqui não me vale de muito, já vi atitudes de bem serem completamente menosprezadas e transformadas em pura malícia... No entanto com as outras assistentes isto é possível...

8. Awareness opens our hearts and minds - vá lá que também sou muito observadora e tenho uma grande capacidade de trabalhar a informação... É assim que cá me aguento.



Pin It Now!

5 comentários:

  1. Eu de facto precisava de fazer tudo o que esta lista diz, mas estou de tal maneira desmotivada que não consigo. Todos os dias venho com esse objetivo, mas depois chego ao trabalho e não consigo. Não sei se sou eu, se são os outros, se é o ambiente, se é o gabinete. Não sei. Só sei que não consigo. Apre!

    ResponderEliminar
  2. Essa lista é mesmo aquilo que precisava. Ando desmotivada com o estágio e não que as pessoas sejam demasiado mesquinhas, por exemplo no meu outro estágio as pessoas eram piores! E também vi, duas a pegarem-se uma a outra. Por enquanto, neste ainda não vi nada disso. Mas acho que isso encontra-se em todo o lado.

    ResponderEliminar
  3. Anda a passar um período mais ou menos parecido do trabalho. Mas eu sou estagiária sem remuneração, a cumprir estágio obrigatório, daí que não tenho grandes alternativas. Aprendo muito, e tem coisas boas, mas há determinadas situações de total desconsideração, e isso deixa-me mesmo triste.
    Enfim, é seguir para a frente. Tendo ser o mais profissional possível, mas às vezes não dá mesmo para nos isolarmos do mundo.
    ***

    ResponderEliminar
  4. Entendo-te bem pois sei bem o que é mau ambiente no trabalho. Espero que as coisas melhorem.

    ResponderEliminar