março 05, 2015

"Quem te ama não te agride"

Verdade verdadinha. Têm havido imensas acções para prevenir a violência no namoro, domésticas, etc. O que eu acho muito bem. No entanto, o que eu acho que é mesmo preciso e que é e será muito difícil de atingir é que as pessoas se vejam como vítima. Que parem, olhem à sua volta, olhem para si próprias e que consigam atingir que são vítimas.

Isto vem de onde? No facebook, uma amiga públicou a frase "Quem te ama não te agride" e quando eu pus like mandou-me mensagem para eu publicar para consciencializar as pessoas desta temática. O problema é que tem um namorado que é uma besta - no ano passado ela teve uma gastroenterite, andava com super mau aspecto é verdade, e ele disse-lhe à minha frente "Olha para ti? Que raio de aspecto nem posso olhar para ti." -  eu pergunto wtf? Mas já nem vale a pena tentar convence-la que o gajo não presta que não entra lá nada. E como estas tenho outros casos de submissão extrema, mas nem vou pegar por aí que já não me calava e estas coisas mexem comigo.

Isto só para dizer que concordo em absoluto com estas divulgações mas infelizmente acho que é muito difícil consciencializar pessoas, porque eu própria já tentei - por portas diversas e directamente - e já perdi até uma amizade por causa deste tema da violência no namoro... E se formos ao patamar da violência doméstica e da impotência todos os níveis que existe nesse tema, a violência no namoro vai ser cada vez mais comum e mais cedo, porque não há medidas reais nem para um nem para outro e assim haverá cada vez mais e mais cedo.



Pin It Now!

3 comentários:

  1. É verdade ... mas infelizmente as pessoas deixam-se deixar andar... se algum dia algum namorado me dissesse isso, partia-lhe a boca ... Porque é que as pessoas aceitam isso?
    Aiai ... e não digam que o amor está em cima de tudo...só se for o nosso amor, o amor próprio.

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, é verdade, tens razão.

    ResponderEliminar
  3. Felizmente, este é um mal cada vez mais comum e iniciado cada vez mais cedo entre casais, mas há o medo, a vergonha, um suposto amor ao companheiro ou aos filhos de ambos que inibe a queixa junto das autoridades que, muitas vezes, nada ajudam. Muitas mais destas campanhas são necessárias para mudar, acima de tudo, a mentalidade tanto dos agressores como das vítimas. É salvar uma vítima de cada vez.
    ***

    ResponderEliminar