setembro 22, 2015

Os melhores países para fazer carreira


Se há coisa que eu gostava (e a qual ainda hei-de ter, não me chame FME) é uma experiência de trabalho internacional. Nunca fiz erasmus pois não havia grandes possibilidades, por isso, sobra-me uma experiência de trabalho.

A verdade é que da maneira como a coisa corre por cá, isto ainda se torna é uma exigência. Até estou numa área (financeira), que se faz mais ou menos da mesma maneira em todo o lado, e o meu inglês pelo menos, não é nada mau. A razão porque não vou é porque não é fácil arranjar e porque não queria ir sozinha. O ideal mesmo era ir para fora através de uma empresa de cá, tipo uma multinacional. Num futuro próximo, não me parece que este desejo se vá concretizar, mas é esperar e não desistir.

E quais serão os melhores países para se construir carreira? Onde é que podemos ter um emprego que nos preencha todas as medidas e que permita um balanço com a nossa vida pessoal? Ora segunda a OCDE é por aqui:

1. Alemanha - nada chocante portante. Diz que trabalho em média 27.8h/semana e ainda têm uma excelente qualidade de vida.

2. Brasil - diz que por lá as pessoas são mais felizes e andam satisfeitas com a vida. E ainda têm cerca de 40 dias de férias pagas por ano!

3. França/Finlândia - estes também não se queixam acerca das férias pagas, outros 40 dias anuais. E na Finlândia só 0,04% das pessoas é que trabalha mais de 50h/semana.

4. Dinamarca - o país com o melhor equilíbrio vida-trabalho. 34 dias de férias pagos, baixa % de pessoas que trabalham mais de 50h/semana e bons salários aliados e uma excelente qualidade de vida.

5. Holanda - trabalham cerca de 27.6 h/semana, aliadas a 28 dias de férias pagas e uma boa qualidade de vida.

De notar que a ordem é simplesmente organizativa e não de pontuação.

Está visto que nós por cá tadinhos não é verdade? Vamos todos embora mas é...

Pin It Now!

2 comentários:

  1. Olha que às vezes apetece mesmo ... Quem sabe um dia :)

    ResponderEliminar
  2. Não tinha realmente noção de como era nestes países que deste como exemplo, mas realmente é uma grande diferença.

    ResponderEliminar