novembro 30, 2015

Lições (positivas) das más entrevistas de emprego


Para começar a semana e fechar o mês, um post com dicas na procura/conquista de um emprego. As entrevistas de emprego nunca são fáceis e não são como andar de bicicleta como já ouvi dizer. Isto porquê, porque, cada oferta é uma oferta, assim como cada empresa tem a sua cultura, e assim como cada entrevistador é diferente do outro.

No entanto, uma entrevista de trabalho que correu mal ou cujo resultado não foi o esperado, não quer dizer que as próximas vão correr mal ou que não haja nada a aprender delas. Ora vamos ver.

1. Preparação é chave - para qualquer entrevista, a preparação é essencial. Saber qual a missão da empresa e os valores, ler muito bem a oferta e tentar corresponder pontos do nosso cv com ela (mesmo que sejam recém-licenciados, há excelentes exemplos em trabalhos de grupo, estágios, voluntariado que podem usar), há quer ter confiança nas nossas capacidades SEMPRE. Como eu disse, ir a entrevista não é como andar de bicicleta, mas existem sempre aquelas perguntas de algibeira que todos os recrutadores fazem e nessas é sempre fácil brilha, só é preciso boa preparação.

2. Arranjem um aliado - a melhor forma e pelo Linkedin. O aliado aqui é uma figura dentro da organização. Quem sabe? Um amigo, um colega, um conhecido da tia, etc. Podem fazer algumas perguntas sobre a organização e assim ter uma excelente ajuda na preparação da vossa entrevista.

3. Sejam vocês próprios - não é fácil irmos para uma entrevista confiante, sei que não é. Mas sermos nós próprios não é assim tão difícil! Vistas bem as coisas, as entrevista são uma conversa, uma conversa em que te dás a conhecer a outra parte se dá a conhecer. Claro que há sempre alguma teatralidade mas no geral, temos de ser nós próprios pois somos o melhor que temos

4. Às vezes simplesmente não é suposto - normalmente quem nos entrevista são pessoas preparadas e habituadas para tal. Sabem o que procuram e conseguem analisar-nos muito bem pois estão preparados para procurar o que querem (sublinho para que vejam que a preparação é mesmo importante e não só da nossa parte como candidatos), e muitas vezes somos rejeitados porque o recrutador sabe que não é a posição adequada para nós e não há mal nenhum nisso. Também pode acontecer o contrário podemos ser nós, que no decorrer da conversa, não ficamos convencidos ou satisfeito com o que a empresa tem para nós (aconteceu-me noutro dia e declinei uma oferta por isso).

Útil?


Pin It Now!

5 comentários:

  1. Eu ainda não tive nenhuma entrevista de emprego mas tenho imenso receio disso pelo facto de ser sempre uma surpresa. Mesmo que conheça a empresa ou o tipo de trabalho a que me estou a candidatar, acho que vou chegar lá sempre super stressada.

    ResponderEliminar
  2. Eu nunca fui a uma entrevista de emprego. Arranjei o meu emprego por concurso, com provas orais e escritas. Mas acho que, acima de tudo, as pessoas devem ser elas próprias. Se, por qualquer motivo lhes cai a máscara, fica tudo estragado.

    ResponderEliminar
  3. Os primeiros dois pontos são muito desvalorizados, mas bem importantes ;) Chegar um pouco mais cedo também é de bom tom :)

    ResponderEliminar
  4. Eu fui apenas a uma entrevista e achei que me correu muito mal, mas fiquei :)

    ResponderEliminar
  5. Muito útil sem dúvida, principalmente para quem nunca foi a uma entrevista de emprego.

    ResponderEliminar